O que fazer em Lisboa?

Um passeio que faz bem ao coração

Dizem que são 7 colinas, mas ninguém se aventura a contá-las numa caminhada, a menos que haja lá em cima algo que incentive, como por exemplo os vários miradouros de Lisboa, com vistas de cortar a respiração: desde as muralhas do Castelo de São Jorge sobre toda a cidade, ou do miradouro de São Pedro de Alcântara, com vista para a colina de Alfama e o castelo; ou ainda o miradouro de Santa Catarina com uma tranquila vista para o rio, é um terraço de esplanadas, e a poucos passos de distância encontramos excelentes wine bars.

Uma caminhada bastante agradável, onde é possível espreitar as várias ruelas e calçadas e fotografar pormenores, como aquela fachada com o azulejo típico português, ou o gato que espreita na janela de cortinados bordados.

Parar para sentir o cheirinho de roupa lavada e estendida à janela, ou do papel pardo e da fruta na mercearia, dos manjericos alegres e perfumados – se for a época.

Suba ou desça nos funiculares e no Elevador de Santa Justa

O funicular ou ascensor, aquela cabine estreitinha que avança rua acima, não só poupa os nossos esforços como é uma experiência a não perder. A lâmpada acende, significa que está na hora de fechar as cancelas e dar início à pequena aventura! O funicular não prima pela rapidez, e isso é um dos seus encantos, pois vemos que à sua volta a vida continua em perfeita harmonia: vemos as pessoas passar lado a lado connosco na rua, o vizinho que cumprimenta e ainda tem tempo para dois dedos de conversa com os passageiros que utilizam o funicular como transporte diário.

O ascensor da Bica, com subida da rua de São Paulo à Calçada do Combro, é um dos mais pitorescos e fotografados; O ascensor da Glória leva-o da Praça dos Restauradores ao miradouro de São Pedro de Alcântara e Bairro Alto. O mais antigo, o Ascensor do Lavra, sobe do Largo da Anunciada à rua Câmara Pestana e tal como os outros foi criado para ajudar os lisboetas a deslocarem-se até aos locais mais íngremes da cidade.

O elevador de Santa Justa, liga a Rua do Ouro ao Largo do Carmo e é um dos principais pontos turísticos de Lisboa. Eleva-se até um impressionante miradouro, com uma das mais incríveis vistas panorâmicas sobre a baixa Lisboeta.

O bilhete Yellow Bus dá-lhe acesso gratuito a todos estes transportes. Aproveite!

Experimente os pratos típicos de Lisboa

Impossível uma ginástica destas não abrir o apetite! E sem culpa, já que parecemos ter dado a volta ao contador de passos…

Para as faltas de culpa temos o tradicional bacalhau que pode ser comido de 1001 maneiras, segundo dizem, mas com o passar dos dias verão que esse número talvez até foi bastante modesto. A meio da manhã ou da tarde, nada como um pastel de bacalhau, mas se for hora de ir para a mesa, as opções são intermináveis. Os pratos de bacalhau variam conforme as regiões e por aqui é usual o bacalhau à lagareiro, com a posta no forno com muito azeite, alho e batatinhas, o bacalhau à Brás, desfiado e frito com batata frita palha e muita salsa ou ainda o bacalhau com natas, gratinado no forno.

Não podemos ajudar a escolher, gostamos de todos…

Para completar o roteiro gastronómico em Lisboa, é obrigatório provar o famoso Pastel de nata, um dos mais populares e tradicionais doces da pastelaria portuguesa. Este saberá ainda melhor se for acompanhado por uma bica, que é a nossa maneira favorita de bebermos café: expresso, curto e forte. Vai ajudar a gerir as energias após uma boa refeição, para as próximas aventuras.

Ouvir Fado em Lisboa

Entre as várias emoções fortes, o Fado marca presença, pois quando se faz ouvir não deixa ninguém indiferente.

As vozes são poderosas, melódicas e alinhadas com os acordes da célebre Guitarra Portuguesa, já de si com uma melodia única, que conferem ao Fado uma alma própria – não é por acaso que se diz sempre: “Silêncio que se vai cantar o Fado”.

Fado significa Destino, e é muitas vezes o tema das canções: o destino de longas viagens (que os marinheiros já cantavam) os amores e desamores, a “Saudade” – o sentimento melancólico de algo ou alguém que nos falta, ou de memórias passadas. Amália Rodrigues, é o maior ícone do Fado, mas também da cultura portuguesa.

Lisboa é também retratada em muitos Fados, alguns bastante alegres e contagiantes. O Fado é Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2011, e também tem evoluído com correntes musicais mais modernas, na criatividade dos novos artistas que lhe dão voz.

Sugerimos então que reservem um jantar numa casa de Fados, onde se possa saborear um prato típico e um bom vinho, ao som de um Fado; é uma experiência única, a não perder.

O Clube de Fado ou a Adega Machado são uma boa sugestão.

Observe Lisboa do rio Tejo a bordo do Yellow Boat

Se passearem pela rua Augusta, na Baixa, verão várias telas com paisagens de Lisboa, com os casarios, os monumentos, as colinas e praças.

Os miradouros proporcionam muitas destas perspetivas, algumas bem célebres como o Castelo de São Jorge e a Sé Catedral de Lisboa na encosta de Alfama. Mas a maior das perspetivas, e de que mais se avista Lisboa, é sem dúvida a partir do Tejo.

Lisboa desce, como um anfiteatro para o rio, descobrindo telhados, cúpulas, diferentes cores e muita luz do quase sempre céu azul. E à medida que avançamos, Lisboa acompanha o rio nas suas esplanadas, passeios, bares, marinas até chegar ao bairro histórico de Belém, o bairro dos Descobrimentos, por excelência.

Aí, a História encontra-se connosco: a grande caravela, o Padrão dos Descobrimentos, que avança rio adentro, e a Torre de Belém parece igualmente uma galera em pedra, ricamente decorada com elementos que, por instantes, nos levam para outros lugares longínquos.

Por nós passam enormes cruzeiros, o imponente Cristo Rei também se avista de perto numa aproximação impressionante, assim como a estrutura da ponte 25 de Abril.

Somos também acompanhados pelos golfinhos que nos fazem surpresas, e o sol brilha no rosto dos sorrisos que saem, deliciados com o momento.

Garantam o vosso lugar no Yellowboat, e nós garantimos que não perdem nenhum pormenor!

Explore Belém, um lugar repleto de História e segredos bem guardados

Somos um país tão pequeno, mas que há séculos atrás se expandiu pelos mares e deu a conhecer novos mundos ao mundo, como dizia Camões.

Essa alma viva dos Descobrimentos pode ser encontrada no bairro de Belém, onde junto ao rio Tejo avistamos verdadeiras joias da arquitetura portuguesa, que vêm até nós desde esses tempos para nos contar toda a História, como o grandioso Mosteiro dos Jerónimos e a original Torre de Belém.

Além dos museus e outros monumentos, um dos nossos segredos mais bem guardados também ali se descobre: os pastéis de Belém. Ali, a História traz o aroma a canela, leite e é doce desde a primeira dentada.

Descubra Lisboa com os melhores tours

Podemos continuar a escrever, mas não tem fim, o restante deverá ser acrescentado pelos nossos visitantes. Nós podemos dar uma ajuda com isso, pois temos vários tours à vossa espera.

Mas na dúvida entre a melhor escolha, nada como adquirir o combinado All in One 72h - hop-on hop-off - para aproveitar bem a cidade, sob várias perspetivas, em autocarro panorâmico, barco ou pela rota do típico elétrico 28.