Museu de Arte Contemporânea

A edificação da fortaleza de São Tiago iniciou-se por volta de 1614, conforme assinalado na inscrição existente no portão primitivo. A primeira fase das obras da fortaleza deve ter ficado concluída em 1637, no tempo de D. Filipe II de Portugal, terceiro de Espanha.

No século XVIII assistiu-se à segunda grande campanha de obras sob as ordens do governador José Correia de Sá. Já no início do século XIX, a fortaleza serviu de aquartelamento para as tropas britânicas.

O Museu de Arte Contemporânea do Funchal possui uma vasta coleção de arte contemporânea portuguesa desde os anos 60 até a atualidade, tendo como núcleo inicial o espólio do Prémio de Artes Plásticas da Cidade do Funchal, iniciativa realizada nos anos 1966 e 1967.

O museu possui ainda um conjunto de obras de artistas que têm vindo a desenvolver a sua atividade na ilha da Madeira, tais como Élia Pimenta, Celso Caires, Isabel Santa Clara, Eduardo de Freitas, Graça Berimbau, Teresa Jardim, Filipa Venâncio, entre muitos outros.